De volta… uns dias enclausurado em casa a estudar para um dos últimos exames, Economia, argg… penso que valeu a pena, mesmo não sabendo ainda claro está a nota. Este dia é especial, não pelos atentados, mas porque me recordam dias muito especiais que vivi em Nova York, ainda hoje olho para trás e acho que ninguém me podia dizer que eu ia sentir aquilo que senti quando por lá deambulei. Foi inesquecível, para todos os que sentem uma antipatia para com os Americanos, devo adiantar-vos que os próprios Americanos marginalizam os Nova-iorquinos. Acho mesmo que podia classifica-los não como Americanos, mas como cidadãos do mundo, é que em Nova York vê-se de tudo, é como meter um pouco de todos os países numa misturador, 1,2,3 et voilá temos Nova York. Quem lá esteve sabe do que falo, quem não esteve devia ir! 🙂

Para todos os que morreram nos atentados, deixo aqui uma palavra em sua memória: “Não foram só os mortos que morreram nesse dia, uma parte da nossa fé no futuro também.”

Noutras áreas, hoje é quase dia de descompressão, não fosse o meu colega de trabalho final de curso ter marcado uma reunião para hoje, bem lá vou ter que ir lá… enfim, podia ser pior…

12:15 Almoço na Gulbenkian com o André e a Beatriz
17:00 Reunião…

A parte boa é mesmo a do almoço! 🙂
Bem tá na hora…
Patrícia, vamos nessa?