Hoje é sexta-feira 13, para muitos o DIA de todos os males, todos os infortunios, de todas as desgraças! A mim confesso o dia 13 tem sido sempre positivo! É que casei-me a dia 13 de Maio! Por acaso ainda não escrevi sobre esse dia, ainda o quero fazer, contar todos os promenores desta loucura em que eu e a Patricia nos metemos, sim porque foi e é uma loucura, nos dias que correm não só não aconselho como é bom que quem por lá se enreda tenha bem presente que o caminho é sinuoso! É que numa época tão consumista, tão egoista, tão egocêntrica é dificil dividir-mo-nos com outra pessoa! Duvidam? Então experimentem!

Como hoje era dia 13 e amanhã é o dia universal do amor: Dia de S. Valentim, resolvi antecipar-me ao stress desse dia e surpreender a Patricia, ainda me passou pela cabeça cozinhar (sim porque eu cozinho razoávelmente, os amigos dizem que bem, ainda não morreu nenhum e voltam todos, por isso acredito neles), mas graças a Deus o estado de graça passou depressa por isso acabei simplesmente por comprar MORANGOS! Hehehe! É mais ou menos a mesma coisa, passei numa lojinha ao pé de nós e comprei comida feita, cheguei a casa, preparei uma mesa para os dois, velas, a cangalhada toda finoria, enfim… o que a gente faz pelas nossas miúdas! Foi um jantar agradável, acho que a Patricia merece mais uns daqueles, aliás acho que merecemos os dois!

Enquanto esperava por ela, vi um filme porreiro, termina mal à brava e soa a argumento barato, mas vale pela fotografia, banda sonoroa e pela mensagem ou o que percebi dela: “All about Love (Tudo por amor)”. Gostei, fiquei com um sentimento de “in the mood for love” e com um frio na espinha que infelizmente nesta vida tudo quanto é bom, tem tendência a demorar muito pouco! 😉