É dia da minha consulta de rotina, esta consulta estava marcada para
novembro do ano passado!! Só que no dito dia saí atrasado do trabalho e
quando cheguei ao hospital, o médico já era…

Hoje tive um daqueles momentos ‘tinha que ser hoje’! Estacionei o carro fora
do hospital, ando pouco e achei uma boa atravessar o hospital até ao outro
lado, lá está ‘tinha que ser …’ mal entrei no hospital, encontrei a Dr.
Cristina Veríssimo, uma pessoa muito especial na minha vida, é que se
escrevo estas linhas é graças a ela e a outros como ela, mas não é pouco
dizer que se estou vivo, devo-o a eles, e em particular a esta médica.

Tinha combinado com o Dr. Assunção, (que por esta altura, para além de
médico, acumula funções de grande amigo) que quando chegasse ao hospital,
pedia para lhe pedirem uma autorização, para me deixarem marcar consulta
para AGORA!! He! He!

De requisição na mão, dirijo-me ao guichê, onde aparentemente se tinha
criado uma fila enorme, certamente para assistir àquele que seria mais um
episódio da paródia nacional: papéis em falta, papéis que lhes deviam
ter sido dados noutros serviços, histeria, cansaço e abuso de poder por
parte de quem atende, tudo isto, esta gente DOENTE tem de assistir, ouvir,
tolerar e sobreviver! Amigos, é a saúde que temos, toda a gente se queixa,
mas ainda não vi ninguém sair em manifestação a pedir simplesmente isso!
O pico alto do episódio de hoje foi ouvir sair da boca de uma Dr. que a
licenciatura que tirou foi para fazer exames aos ouvidos dos doentes e não
para passar/dar os papéis, que parecem estar a reter os SEUS doentes no
guichê e a atrapalhar mais ainda!! Enfim, o canudo não é para todos, e
também não parece dar tudo!

Uma hora e meia depois, várias páginas da Wired depois, ainda estou à
espera da minha vez….

Cheguei às 16:30, são 19:05, até nem correu mal! 🙂