vieenrose.jpgDepois de um daqueles dias de maratona em Bricolage que durou até depois do sol se por, hoje foi dia de acordar um pouco mais tarde (os patrões que me perdoem, mas a minha bateria interna precisa mesmo daquelas horas), a ideia da Patrícia era termos aproveitado para tomar o pequeno almoço juntos, coisa que é pouco comum, com excepção dos fins-de-semana ou os dias de log@home.

Só falhou um pequeno pormenor nos planos dela! Levantar-se a tempo e horas. Eu acordei, não sei se da adrenalina de ontem, se pela perspectiva de um pequeno almoço a dois. Certo, certo, é que acabei a tomar o pequeno almoço sozinho! 🙁

Por isso aproveitei para tomar o pequeno almoço pela baixa de Setúbal, antes de vir para Lisboa. é uma das vantagens de se viver numa cidade fora de Lisboa, podemos tomar o pequeno almoço na praça principal sem que isso nos faça perder uma eternidade no trânsito. Por falta de ideias, acabei no “Pomar” que já foi o “Pomar da Odete”, mas a D. Odete faleceu há alguns meses atrás. O sitio é igual desde de que me lembro dele, é catita, mesmo no meio da praça principal do Bocage, em Setúbal e tinha uns gelados caseiros de fazer inveja há uns anos, agora sem a D. Odete que os fazia, não sei se ainda será assim. Por mais nomes que dêem ao sitio para mim será sempre o “La Vie en Rose”, e acho que para a maior parte da malta da minha idade (aterradoramente perto dos 30!) também o será sempre.