Fico contente por haver tanta gente que estranha o meu silêncio, mas por vezes é preciso parar, olhar e perceber por onde queremos seguir. É precisamente aí que me encontro. 2004 foi um ano complicado, cheguei ao fim exausto e com um sentimento de dever cumprido, mas insatisfeito. No meu balanço final ficou tanto por fazer, tanto por atingir.

As expectativas para 2005 são altas, tanta coisa a correr na mesma mesa, algumas irão morrer outras tantas vingar. A ver vamos, a verdade é que nos últimos dias de 2004 senti um estranho apelo ao ano que agora ia começar, um apelo a lutar por algo que realmente valha a pena. Acho que será um ano em familia, finalmente irei poder dedicar-me ao meu casamento, é que até agora tinha que dividir o pouco tempo que me sobrava do trabalho, entre a minha vida de casado e os estudos, agora que isso acabou sinto-me bem, realizado, foi uma grande batalha para o conseguir, mas consegui, e daí sentir que 2005 vai ser um ano diferente, pela primeira vez consigo respirar e também por isso não tenho escrito. É um grande desafogo.

Quanto ao blog tenho algumas ideias que quero por em prática, gostava de até ao fim do mês conseguir por algumas em prática, vamos a ver o tempo que consigo arranjar para isso. 😉

A todos os que notaram a minha ausência obrigado! Saí um pouco da estrada mas já a encontrei de novo….