Às vezes é de livre vontade, outras é porque faz falta mudar, a mim este fim de semana acabou por ser uma série de coincidências!

Depois dos dias de calor da semana passada, resolvi que já era mais do que tempo de dar a devida carecada, até aqui nada de novo, não é a primeira nem há-de ser a última certamente, mas ao final do dia de sábado, nem conto como, mas pisei os meus óculos! Pois, acontece! Ou melhor a mim, os óculos têm sempre uns fins semi-trágicos. Estes por sinal já precisavam de reforma também, com as hastes completamente destruidas, acabei por ter que comprar uns novos.

Os primeiros óculos que usei eram de massa, foleiros até dizer chega, digamos que aos 13/14 anos o gosto dos pais ainda pesa nestas decisões e tanto mais se os da moda custassem mais uns escudos naquela altura, enfim… Depois vieram os de aros metálicos, foleiros ao quadrado mas na altura usavam-se! Por fim, chegaram os de meias hastes ou lá como é que aquilo se chama (as lentes é que fazem a ponte entre as hastes), mas pouco tempo depois das muito originais, convenha-mos, para onde quer que olhem só vêem óculos desses, era tempo de mudar.

Usar óculos para além de corrigir os problemas de vista que tenham é também uma oportunidade de mudar de visual, já que os ditos passam a fazer parte da nossa fronha, quase, quase 24 horas por dia, pelo que é bom que se habituem, right?

Bem, os óculos novos são o resultado de ir às compras com a Patrícia, eu gosto, ela gosta, então estamos bem, se ela gostar muito, eu compro! Ontem depois de os comprar, valeu-me uma série de gargalhadas, e para vos deixar curiosos a única cena que posso dizer é que ao contrário dos outros estes notam-se! 😉