Sim, é verdade também há bloggers em Setúbal, e a avaliar pelo jantar de ontem, são cada vez mais! 🙂

Numa altura em que ando cansado e sem vontade de escrever eis senão que o jantar de ontem, me pôs a cabeça a girar com ideias e coisas para escrever! Obrigado a todos por isso, mesmo depois de ter ficado na mesa dos marretas claro! 😉 Acabou por ser um tête-à-tête muito mais interessante com o Rui, acabámos por fazer uma pequena análise conjunta do porque da imprensa escrita em Portugal continuar tão avessa às novas tecnologias, avessa nem é a palavra, autista seria mais o termo, pelo menos no que toca aos jornais impressos, porque é isso mesmo que continuam a fazer, uma forma de autismo em relação aos potenciais novos e velhos leitores que agora os procuram via internet.

Gostei também de uma perspectiva que o Rui me explico (teoria de um arquitecto, do qual perdoem-me, mas esqueci-me o nome), sobre a relação entre a desresponsabiliação do estado enquanto “arquitecto” dos nossos espaços públicos e a passagem a “arquitectar” a parte privada e que no final não nos sobra nada, os espaços públicos são o que são e nos dias de hoje continuamos a ver florescer urbanizações de betão sem ponta de verde, ou passeios que valham a pena atravessar… é o já conhecido palco da nossa nação, orgulhamo-nos muito das nossas calçadas, mas a verdade é que a maioria serve agora de estacionamento automóvel. Lembrei-me de escrever esta nota, só porque gostava de viver num sitio com passeios de verdade! Sem buracos, sem carros, passeios para poder fazer uma caminhada sem ter que fazer provas de todo-o-terreno…

De relevo também do jantar de ontem, é o facto do Rogério ir abrir uma pequena loja dedica à “alma” lusa, a “Fugas Lusas“, o mote é simples: “tudo o que é made in Portugal é bom” e eu como concordo! Votos de muiiiittaaa sorte para ele, o blog já rola e a loja vêm a caminho num sitio fantástico da baixa Setubalense.

Beverly e a todos os que por lá estiveram obrigado por mais este jantar! 😉